Trabalhamos com criatividade e disciplina, com foco e abrangência para mapear as melhores oportunidades de investimento e antecipar tendências.

Dividimos com você, aqui, um pouco da forma Verde Asset Management de pensar.

‘Está difícil ser pessimista com o Brasil’, diz o gestor da estratégia multimercado Luiz Parreiras

Matéria exclusiva com Luiz Parreiras, para o jornal Estadão
“Nossa visão de longo prazo é mais cética. Para crescer mais de 2,5% ao ano por um período longo, é preciso fazer reformas”. Foto: Hélvio Romero/Estadão

Uma mudança de diagnóstico sobre a economia brasileira provocou uma guinada na Verde Asset Management, que tem R$ 33 bilhões em ativos sob gestão. A gestora, que expôs, nos últimos anos, uma visão negativa sobre ativos domésticos a partir de declarações do sócio fundador Luis Stuhlberger, está, agora, otimista com o cenário econômico para o Brasil, ao menos de curto prazo. “Está difícil construir um argumento muito pessimista em relação ao crescimento do País hoje”, disse o estrategista da gestora, Luiz Parreiras.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

 

Queda da taxa de poupança afeta PIB potencial, diz economista do Fundo Verde

Matéria exclusiva com Daniel Leichsenring, para o jornal Valor Econômico
“Temos ajuste fiscal de R$ 300 bilhões a R$ 350 bilhões para fazer, é 5% do PIB”. Foto: Silvia Constanti/Valor

A perspectiva de um crescimento mais forte em 2018 não entusiasma o economista-chefe da Verde Asset Management, Daniel Leichsenring. Para ele, a recuperação cíclica, estimulada pelos juros baixos, deve levar a uma expansão de 2,5% a 3% em 2018, mas os problemas estruturais da economia continuam a impor obstáculos à capacidade de o país crescer a taxas mais altas de modo sustentado.

Na visão de Leichsenring, a forte queda da taxa de poupança doméstica nos últimos anos, puxada pelo setor público, tem implicações negativas sobre o crescimento potencial, a evolução das contas externas e a queda dos juros de longo prazo. O economista cita ainda como problemas a demografia desfavorável e os maus investimentos feitos nos anos recentes.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Tecnologia e o Mundo dos Investimentos

Por Artur Wichmann

Aqueles que seguem a trajetória da Verde já devem saber que algumas das características mais marcantes que buscamos imprimir em nossa empresa são o foco no longo prazo e a busca contínua por novas formas ou novos prismas sob os quais podemos analisar o mundo.
O debate é constante, intenso e muitas vezes acalorado. Denota uma preocupação enorme em não olhar o mundo de uma perspectiva estática, monolítica, questionando todas as hipóteses de investimento o tempo todo.
Isso nos leva ao tema dessa carta: tecnologia e como/se devemos mudar nossa forma de ver o mundo à luz dos desenvolvimentos tecnológicos recentes (spoiler alert: SIM, DEVEMOS).
Um termo será recorrente: Disruption: a mudança abrupta de modelos de negócio. Empresas que em alguns casos operavam há décadas sem ter sua liderança questionada, subitamente se encontram vulneráveis, perdendo mercado de forma acelerada.
Vamos tentar demostrar ao longo deste texto que a velocidade de mudança tecnológica está aumentando com base no custo cadente de novas tecnologias. Isso faz as tradicionais barreiras à entrada cairem drasticamente, levando as empresas de resposta lenta a perder valor com rapidez. Como diria o ex-CEO da GE Jack Welch: “If the change on the outside is greater than the change on the inside the end is near”.

Essa “Disruption” ou mudança rápida significa que mesmo aqueles que nunca investiram um centavo em ações de tecnologia possuem um risco tecnológico relevante em seu portfólio, quer saibam, quer não. Não reconhecer isso pode ter consequências graves.

Para continuar lendo, clique aqui.

To read the text in english, click here.

Tags: , , , ,

 

“O Brasil é uma ilusão de ótica”, Luis Stuhlberger

Entrevista exclusiva com Luis Stuhlberger, para o jornal Valor Econômico
Mercado foi em cima da “intenção” e houve um “overvaluation” de Brasil. Foto: Silvia Constanti/Valor

Nos últimos anos, Luis Stuhlberger, gestor do Verde, um dos fundos mais antigos e bem-sucedidos do mercado brasileiro, vem carregando uma visão pessimista do país. Depois de afirmar em 2015 que vivíamos o “ano de Jó” e de recear no início do ano passado que após o fundo do poço o Brasil encontrasse um “alçapão”, ele admite que foi pego no contrapé não apenas pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff mas pelo início do governo Michel Temer. Uma equipe econômica qualificada, nomes como o de Pedro Parente na Petrobras e a forte agenda de reformas fizeram o mercado apostar forte na “intenção”, como define o gestor, mascarando problemas de longo prazo.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , ,

 

“Jogo” do mercado com a Previdência começa a ficar perigoso, alerta gestor da Verde, Luiz Parreiras

Entrevista exclusiva com Luiz Parreiras, para o portal InfoMoney
Luiz_Parreiras-InfoMoneyNossa grande preocupação é a apatia como o mercado tem enfrentado essa diluição, diz o gestor da Verde. Foto: Lucas de Abreu/InfoMoney

É prematuro demais “sepultarmos” a reforma da previdência, mas já é possível concluirmos que, pela diluição gradual e constante daquela proposta inicialmente enviada pelo governo Temer ao Congresso, devemos ter mudanças bem menores do que o outrora vislumbrado. As estimativas atuais de Henrique Meirelles (ministro da Fazenda) dão conta que entre 70% e 80% do projeto inicial de reforma deverá passar, mas há quem diga que essa diluição já chegou em 50% da economia que a previdência traria.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Verde Asset lança novo produto exclusivo para clientes XP

Uma das gestoras mais reconhecidas do Brasil, a Verde Asset Management acaba de abrir a oportunidade para que pessoas físicas tenham acesso a uma das melhores equipes de gestão do País. A novidade é o lançamento do Verde Scena XP FIC FIM, produto desenvolvido com exclusividade para os clients da XP Investimentos.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , , ,

 

Rumo aos Estados Unidos

Entrevista com Luis Stuhlberger, entre outros gestores, para a revista Istoé Dinheiro

Na manhã de primeiro de novembro de 2016, gestores de fundos de investimentos acordaram com uma missão: traçar suas estratégias para atrair parte dos recursos de brasileiros no Exterior que haviam sido regularizados no programa de repatriação da Receita Federal, encerrado em 21 de outubro. O dinheiro – R$ 169,9 bilhões – foi regularizado, mas não voltou. Agora, está na mira de gestoras brasileiras que têm fundos lá fora, e que estão abrindo subsidiárias para cuidar desses clientes.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

PIB potencial de 2,5% é inatingível, diz Leichsenring, da Verde Asset

Matéria com Daniel Leichsenring, para o jornal Valor Econômico

O economista-chefe da Verde Asset Management, Daniel Leichsenring, projetou um cenário pessimista para a recuperação econômica do país no encerramento do primeiro dia de atividades da “2017 Latin American Investment Conference”, evento promovido pelo Credit Suisse hoje e amanhã em São Paulo. Mirando sua caneta de laser em gráficos abrangentes sobre a situação econômica do país, Leichsenring disse a uma plateia de mais de mil profissionais do mercado financeiro e investidores que o Brasil está em via de retomada, mas trata-se de uma recuperação “bastante lenta e gradual” e que é “inatingível” para o país um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) potencial como a média de 2,5% ao ano vista entre 1980 e 2016.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , , ,

 

Ritmo de alta do PIB será bem mais lento quando País sair da recessão

Matéria com Daniel Leichsenring, entre outros economistas, para o jornal O Estado de S. Paulo

Estudo que avaliou três itens considerados vitais para o crescimento – investimentos, produtividade dos trabalhadores e das empresas e oferta de mão de obra jovem – chegou à conclusão que capacidade de crescimento do País caiu

Entre os especialistas não há consenso se a economia vai ou não se recuperar neste ano. Porém, cresce a percepção de que a capacidade de crescimento do País será menor quando sair da maior recessão de sua história. Um cenário traçado pela gestora de recursos Verde Asset Management indica que após crescer em média 2,5% ao ano desde a década de 80, a tendência é que o Brasil cresça 1,5% ao ano daqui para frente.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Gestão ativa ganha espaço

Matéria com Luiz Parreiras, entre outros gestores, para o jornal Valor Econômico

De um lado, gestores independentes ávidos para abocanhar parte de um mercado de R$ 600 bilhões que cresce a taxas de 25% ao ano. De outro, instabilidade em relação às regras da Previdência. Nesse cenário, a gestão ativa dos fundos previdenciários vem ganhando cada vez mais espaço.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Página 1 de 612345...Última »
Este conteúdo foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades afiliadas (conjuntamente “Verde”), tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro ou investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégia de investimento por parte dos destinatários. As informações referem-se às datas e condições mencionadas e não serão atualizadas. Os cenários apresentados podem não se refletir nas estratégias dos diversos fundos e carteiras geridos pela Verde. Aos investidores é recomendada a leitura cuidadosa de lâminas, prospectos e/ ou regulamentos ao aplicar seus recursos. A Verde não se responsabiliza por erros, omissões ou pelo uso destas informações. Este material foi preparado com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas. A Verde não garante a veracidade e integridade das informações e dados ou que os mesmos estão livres de erros ou omissões. Recomendamos uma consulta às fontes mencionadas para maiores informações. As análises aqui apresentadas não pretendem conter todas as informações relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As estimativas, conclusões, opiniões, sugestões de alocação, projeções e hipóteses apresentadas não constituem garantia ou promessa de rentabilidade e resultado ou de isenção de risco pela Verde. Ao investidor cabe a responsabilidade de informar-se sobre eventuais riscos previamente à tomada de decisão sobre investimentos. Este conteúdo não deve substituir o julgamento independente dos investidores. A Verde não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Este conteúdo não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem a prévia e expressa concordância da Verde.