Trabalhamos com criatividade e disciplina, com foco e abrangência para mapear as melhores oportunidades de investimento e antecipar tendências.

Dividimos com você, aqui, um pouco da forma Verde Asset Management de pensar.

Gestor do fundo Verde compra NTN-Bs para 2019

Trecho da entrevista com Luis Stuhlberger para o jornal Valor Econômico

Mesmo pessimista com o futuro que se desenha para a economia brasileira e diante da falta de credibilidade do governo, Luis Stuhlberger, à frente do Verde, um dos mais bem-sucedidos fundos de investimentos do país, prefere dar um crédito às NTN-Bs, títulos públicos que pagam uma taxa prefixada mais variação da inflação, a aplicar o caixa em CDI, juro interbancário de um dia. Mas são vencimentos curtos, ressalva o gestor. E a ideia é carregar. “Não tive coragem de ir para a 2050”, disse em entrevista exclusiva ao Valor.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , ,

 

Para Stuhlberger, câmbio está em nível errado

Trecho da matéria do jornal Valor Econômico sobre o Relatório de Gestão de Novembro/2015 do Fundo Verde

Stuhlberger, da Verde Asset, vê com perplexidade otimismo do estrangeiro. Foto: Valor

O gestor do fundo Verde, Luis Stuhlberger, famoso pela capacidade de acertar os movimentos do dólar, que poucos ousam estimar, acredita que o câmbio está no nível errado, mas que ainda não é o momento de aumentar a posição na moeda americana. “Haverá a hora certa de voltar a ter exposição muito mais alta em dólar, só não parece imediatamente… Permanecemos muito atentos”, escreveu o gestor no relatório referente a novembro. Hoje o dólar é uma das principais posições do fundo Verde, com 20% do patrimônio, boa parte investida em ações no exterior, segundo a carta do gestor.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Para ler o relatório de gestão de Novembro/2015 do Fundo Verde, clique aqui.

Tags: , , ,

 

Tempero nipônico no portfólio

Trecho da entrevista com Luiz Parreiras – entre outros gestores do mercado – para o jornal Valor Econômico

Gestores brasileiros, confiantes nas políticas do primeiro-ministro Shinzo Abe, aumentam presença japonesa em fundos para investidor local.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , ,

 

Brazil Hedge Fund Star Looks Elsewhere for His Next Big Bet

Trecho da matéria — em inglês — sobre Luis Stuhlberger no jornal The New York Times

Luis-NYT

Luis Stuhlberger’s Brazilian hedge fund has had an astonishing run — even in the face of his country’s sinking economy.

But he has grown increasingly bearish about the economic outlook for Brazil, and he is no longer placing most of his bets here, deciding to look elsewhere for investment opportunities.

Para ler a matéria na íntegra, em inglês, clique aqui.

Tags: , , ,

 

Verde lidera em ações no exterior

Trecho da matéria publicada na revista Investidor Institucional

150827-artur

Entre as novidades, a Verde Asset aparece nesta edição do Top Asset pela primeira vez com dados segregados da CSHG – Credit Suisse Hedging Griffo. Já em sua estreia, a Verde aparece na liderança da categoria de ações no exterior, com R$ 8,7 bilhões, e participação de 26,3%, bem à frente do segundo colocado, o HSBC, com R$ 1,1 bilhão, e participação de 1,3%.

A gestora de Luis Stuhlberger se beneficiou da base de clientes construída quando ainda estava dentro da CSHG Hedging-Griffo. “A estratégia internacional da Verde não é um processo novo, temos investido em pesquisa, equipe e tecnologia há mais de dez anos”, conta Artur Wichmann, gestor dos fundos globais da asset. “Com a boa performance do S&P nos últimos anos virou moda investir no exterior, mas já fazemos isso há muito tempo, diz Wichmann.

Entrevista completa publicada na edição 273 da revista Investidor Institucional, em Agosto/2015.

Tags: , , ,

 

Gestora de Stuhlberger abre irmão temporão do Verde

Trecho da entrevista com Luiz Parreiras para o jornal Valor Econômico

Parreiras, estrategista do Verde: "A flexibilidade da alocação dinâmica em dólar é o grande diferencial do Horizonte"

Parreiras, estrategista do Verde: “A flexibilidade da alocação dinâmica em dólar é o grande diferencial do Horizonte”. Foto: Luis Ushirobira/Valor

O fundo Verde já não é mais o único do mercado a se aproveitar da experiência da equipe de Luis Stuhlberger em renda fixa brasileira. Treze anos depois de o multimercado brasileiro mais famoso ter sido fechado para novas aplicações, a Verde Asset lança o Horizonte, com muitas características do primeiro filho, porém com ativos mais líquidos. A fama do gestor reflete-se no interesse dos investidores. Aberto para captação sem qualquer alarde desde abril, o fundo acaba de ultrapassar R$ 1 bilhão em patrimônio.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , ,

 

Flertando com o abismo

Trecho da entrevista de Luis Stuhlberger para as páginas amarelas da revista Veja

Foto: Jonne Roriz

Foto: Jonne Roriz/Revista Veja

Em um país instável como o Brasil, é um grande desafio saber defender o poder de compra e multiplicar o valor das aplicações financeiras. Nesse campo, o gestor de investimentos Luis Stuhlberger é um craque cuja fama correu o mundo. Nas duas últimas décadas, poucos ganharam tanto dinheiro para seus clientes. Mais raros ainda são os que tiveram a ousadia de fazer apostas como aquela em que ele antecipou a desvalorização do real, em 1999, lucrando 63% em um único mês.

Entrevista completa publicada na edição 2429 da revista Veja, em 10/jun/2015.

Tags: , ,

 

A Verde Asset que vai além de Luis Stuhlberger

Trecho da entrevista com Luiz Parreiras, Artur Wichmann, Demian Pons, Daniel Leichsenring e Pedro Sales para o jornal Valor Econômico
Luis Ushirobira/Valor
Foto: Luis Ushirobira/Valor

Nem só de Luis Stuhlberger vive a Verde Asset. A nova velha gestora, agora com o Credit Suisse como sócio minoritário, não é casa de produto único. Na verdade, metade dos R$ 30 bilhões sob gestão está fora do fundo Verde. E a maior parte das carteiras na prateleira, ao contrário da irmã famosa, está aberta para novas aplicações.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Stuhlberger: 2015 vai ser o ano de Jó

Trecho da entrevista de Luis Stuhlberger para o jornal Valor Econômico
Foto: Silvia Costanti / Valor
Foto: Silvia Costanti/Valor

Uma das histórias mais conhecidas da Bíblia conta a saga de Jó, um homem de quem Deus tirou todos os bens, a família e a saúde para testar sua fé. É a essa imagem que recorre Luis Stuhlberger, gestor do mais conhecido multimercado brasileiro, o fundo Verde, para ilustrar as provações pelas quais o investidor vai passar neste ano. “2015 vai ser o ano de Jó”, afirmou em entrevista exclusiva ao Valor, a primeira no controle da Verde Asset Management, nova gestora que nasce com R$ 30 bilhões sob gestão e o Credit Suisse como sócio minoritário. “Você tem Deus conspirando contra o Brasil: não dá água, não tem energia, os preços das commodities estão caindo, o governo aperta em 2% do PIB…”, afirma, antes de emendar a ironia: “mas vamos estar mega otimistas, porque 2016 vai ser melhor”.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , ,

 

Verde Asset nasce com plano de ter filial londrina

Trecho da entrevista de Luis Stuhlberger para o jornal Valor Econômico

O olhar global é uma vocação que Luis Stuhlberger quer fomentar na gestora que nasceu oficialmente neste mês sob seu controle, a Verde Asset Management. Está nos planos da nova casa abrir uma filial fora do Brasil, um projeto para 2016 ou 2017. A preferência é por Londres. “De lá dá para cobrir Europa, Ásia e Estados Unidos de um lugar neutro”, afirma. A intenção é montar uma estrutura pequena, com quatro ou cinco analistas, dedicados a selecionar empresas globais para os portfólios.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , ,

 


Este conteúdo foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades afiliadas (conjuntamente “Verde”), tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro ou investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégia de investimento por parte dos destinatários. As informações referem-se às datas e condições mencionadas e não serão atualizadas. Os cenários apresentados podem não se refletir nas estratégias dos diversos fundos e carteiras geridos pela Verde. Aos investidores é recomendada a leitura cuidadosa de lâminas, prospectos e/ ou regulamentos ao aplicar seus recursos. A Verde não se responsabiliza por erros, omissões ou pelo uso destas informações. Este material foi preparado com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas. A Verde não garante a veracidade e integridade das informações e dados ou que os mesmos estão livres de erros ou omissões. Recomendamos uma consulta às fontes mencionadas para maiores informações. As análises aqui apresentadas não pretendem conter todas as informações relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As estimativas, conclusões, opiniões, sugestões de alocação, projeções e hipóteses apresentadas não constituem garantia ou promessa de rentabilidade e resultado ou de isenção de risco pela Verde. Ao investidor cabe a responsabilidade de informar-se sobre eventuais riscos previamente à tomada de decisão sobre investimentos. Este conteúdo não deve substituir o julgamento independente dos investidores. A Verde não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Este conteúdo não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem a prévia e expressa concordância da Verde.