Trabalhamos com criatividade e disciplina, com foco e abrangência para mapear as melhores oportunidades de investimento e antecipar tendências.

Dividimos com você, aqui, um pouco da forma Verde Asset Management de pensar.

Daniel Leichsenring no Stock Pickers Episódio #104

Participação do nosso economista-chefe na estreia do novo formato de podcast ao vivo para falar sobre reforma tributária e cenário macroeconômico.

“Nossa projeção para o PIB esse ano é de 5,5%. Parte dessas revisões veio do fato de que tivemos uma segunda onda muito mais severa do que a do ano passado e, não obstante, a atividade caiu muito menos. Quando houve a abertura, a economia se recuperou com uma velocidade inacreditavelmente boa. Sofremos muito menos e nos recuperamos muito mais rápido do que em 2020. Está sendo um ano difícil, mas estamos caminhando para um cenário muito mais favorável do que antes.”

Daniel Leichsenring foi o convidado do Stock Pickers Episódio #104 que, além deste tema, discutiu sobre a reforma tributária e o ritmo de vacinação contra a covid-19.

Para assistir a gravação do podcast , clique aqui.

Tags: , , , , ,

 

Verde Week 2021

A Verde Week 2021 foi um sucesso. Marcada por encontros muito interessantes sobre os mais diversos temas de mercado, desde novas tecnologias e inovações aos impactos da pandemia no mundo e Brasil e como o Fundo Verde se posiciona para isso.

Foram quatro painéis com os gestores da Verde, Luis Stuhlberger, Luiz Parreiras, Pedro Sales, João Julião, Daniel Leichsenring e, os convidados especiais, Martin Escobari (General Atlantic), Fabien Mendez (Loggi) e Marcelo Sampaio (Hashdex).

E para quem não conseguiu acompanhar alguma das lives, o conteúdo estará disponível até o dia 16/07 na plataforma do evento e em nosso canal do Youtube.

Plataforma da Verde Week: clique aqui.

Youtube da Verde: clique aqui.

Tags: , , , ,

 

O primeiro passo para acelerar a vacinação? Mudar os critérios

Por Daniel Leichsenring

A inaceitável lentidão no processo de vacinação brasileiro tem cobrado seu preço, tanto em vidas quanto na velocidade da retomada econômica. A reduzida oferta de vacinas e o atraso na sua contratação já são fatos conhecidos, e não se trata de litigá-los aqui. Mas mesmo considerando-se a pouca disponibilidade de doses que temos hoje, o País poderia estar fazendo um trabalho muito mais eficaz na sistemática adotada para a aplicação das doses.

Todos gostaríamos que houvesse muito mais vacinas, mas atribuir a lentidão atual à falta de oferta é uma desculpa que não condiz com a realidade. A velocidade da vacinação precisa aumentar rapidamente — e para isso julgamos que os critérios das fases devem ser ajustados.

Para continuar lendo, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Com dinheiro do Fundo Verde, a Magik JC vai escalar moradia popular no centro de SP

Ambição é lançar 20 prédios nos próximos 4 a 5 anos — e o dinheiro para os três primeiros acaba de ser assegurado junto à gestora de Luis Stuhlberger

Matéria com Luiz Parreiras para a Capital Reset. Por Vanessa Adachi.

Nos últimos seis anos, a incorporadora Magik JC testou a tese de erguer edifícios residenciais populares na região central da Cidade de São Paulo, num modelo pouco usual: um Minha Casa Minha Vida (hoje Casa Verde e Amarela) sem arquitetura massificada — e com design.

Foram seis prédios entregues e outros oito em obras ou em fase de lançamento até agora, nos bairros de Vila Buarque, Santa Cecília e Bixiga, sendo um dos últimos assinado por Isay Weinfeld.

Agora, numa ponte entre a Faria Lima e o Centro, sem paradas, uma estrutura financeira foi posta de pé para escalar a oferta de moradia popular próxima à estrutura de trabalho e de faculdades.

A ambição é lançar 20 prédios nos próximos 4 a 5 anos — e o dinheiro para os três primeiros acaba de ser assegurado junto ao Fundo Verdede Luis Stuhlberger.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Tags: , , , ,

 

Verde aposta alto nas ações brasileiras de olho em retomada

Matéria exclusiva com Pedro Sales para a Bloomberg. Por Vinícius Andrade e Felipe Marques.

O fundo Verde, que tem retorno acumulado de mais de 19.000% desde sua criação em 1997, está otimista com o mercado acionário brasileiro.

O fundo reduziu sua exposição a ações no exterior nos últimos meses e está com uma alocação em bolsa Brasil superior a 25%, um dos maiores níveis desde 2013, de acordo com Pedro Sales, sócio e gestor da estratégia de ações Brasil da Verde Asset Management. Embora afirme que os riscos relacionados à pandemia ainda não saíram do radar, ele vê a recuperação da economia ganhando força nos próximos meses.

Para continuar lendo, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

Verde Asset aposta em ações dos EUA

Gestor descarta bolhas e vê retomada americana mais veloz com ajuda trilionária

Entrevista exclusiva com Thiago Harada, para o Valor Econômico
Harada, da Verde: “As pessoas não vão colocar dinheiro do auxílio na bolsa

Ao olhar para o mundo em sua estratégia global de renda variável, a Verde Asset, que reúne R$ 53 bilhões em ativos, indica ter mais de um trilhão de argumentos para apontar os Estados Unidos como seu destino preferido. Mais precisamente US$ 1,9 trilhão de motivos. No geral, a casa adota uma estratégia bem clara neste momento em que a pandemia entra em diferentes estágios no mundo: investir onde a recuperação está mais rápida. E nada mais veloz para impulsionar a atividade e o consumo nos EUA do que o maior programa fiscal de auxílio já criado por um governo na história.

Além dos Estados Unidos, os gestores da Verde veem oportunidades nos países desenvolvidos, em geral, e asiáticos, deixando pouco espaço para emergentes. Ao todo, a estratégia de ações globais da casa responde por R$ 2,5 bilhões, considerando tanto os fundos dedicados à estratégia mundial quanto a alocação na carteira dos outros fundos da casa. Desse montante todo, a exposição aos Estados Unidos é aproximadamente 70%, enquanto outros 20% se voltam para a Europa e 10% para a Ásia.

No mundo inteiro, onde vamos encontrar recuperação mais rápida para a crise que estamos enfrentando? Nos países desenvolvidos. Acreditamos muito nessa recuperação cíclica, principalmente nos Estados Unidos”, diz Thiago Harada, que divide a estratégia mundial da Verde com Daniel Campion e João Julião.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Tags: , , , ,

 

‘Acreditei e votei no Bolsonaro em 2018, mas ele nunca mais terá o meu voto’, diz Luis Stuhlberger

Gestor do Fundo Verde vê pouca chance de uma 3ª via em 2022 e diz que polarização já se reflete nos preços dos ativos

Entrevista exclusiva com Luis Stuhlberger, para o Estadão
Para Luis Stuhlberger, o custo do atraso na vacinação no Brasil chega a uma perda de R$ 130 bilhões a R$ 140 bilhões no PIB. Foto: Hélvio Romero/Estadão

O icônico episódio em que a possibilidade de investir no Fundo Verde se esgotou em menos de dois minutos no Itaú Unibanco, em fevereiro, teve nome e sobrenome como causa. É Luis Stuhlberger, o gestor que conseguiu rentabilidade acumulada de 18.681% desde que o Verde foi criado, em 1997, enquanto a valorização do CDI, usado como parâmetro de comparação, foi de 2.230%. Um dos principais méritos para esses resultados foi o fato de Stuhlberger ter sabido ler, com precisão acima da média, os movimentos políticos e econômicos do País, marcados por muitas incertezas, ano após ano. E, evidentemente, ganhar dinheiro em cima disso.

Quem acompanha os trabalhos da Verde Asset, hoje com R$ 52 bilhões sob gestão, não deve ter estranhado a assinatura de Stuhlberger na carta dos economistas, divulgada no fim de semana passado. Nela, mais de 1,7 mil economistas, empresários e banqueiros pedem medidas efetivas no combate à pandemia – com críticas muito duras ao governo federal. A mais recente carta do Verde a seus cotistas, de fevereiro, tinha exatamente o mesmo tom.

Escolhas têm consequências“, começa o texto do Verde, que critica a opção do governo por não ter tomado as iniciativas mais baratas de combate à pandemia, nem ter se antecipado à compra de vacinas. Também questiona o Congresso, que expande gastos públicos e ameaça a manutenção dos juros baixos. Bem como a população, pela falta de solidariedade e o desrespeito ao isolamento, mesmo quando poderia fazê-lo.

Essa é uma visão muito pessoal minha, mas no ato em que subscrevi a carta pensei: ‘com essa assinatura, estou dizendo que votei em você (Bolsonaro) no primeiro turno em 2018, acreditei na sua proposta, mas você não vai ter mais o meu voto. Nunca mais“, disse Stuhlberger.

Segundo ele, se fosse analisar a carta dos economistas, a conversa duraria cinco segundos. “Ela é óbvia por si só e o que tenho a acrescentar ao que está escrito é nada”, diz. “Ela é completa, é longa, traz a referência de onde saíram os números. Se falasse algo, seria chover no molhado.” Resolveu, então, fazer uma leitura pessoal e uma reflexão sobre os 12 meses de pandemia, o que o País perdeu e suas perspectivas daqui para frente.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Tags: , , , ,

 

2ª edição do Verde Mulheres

A Verde reuniu profissionais de destaque em suas áreas de atuação e deu voz às suas trajetórias em um evento online no dia 08/03.

Deborah Oliveira, economista Sênior Internacional da Verde; Débora Garofalo, coordenadora do Centro de Inovação da Educação de SP; e Marília Rocca, CEO do Grupo Hinode, conversaram sobre macroeconomia global, educação 4.0 e empreendedorismo no Brasil, respectivamente.

As conversas foram conduzidas pelos representantes da Verde: Angelica Miranda, do time de RI; Eleonora Cypel, diretora e sócia-fundadora; Pedro Sales, gestor da Estratégia de Ações Brasil; e Isabel Aché Pillar, diretora do Instituto CSHG.

Um ambiente mais diverso, especialmente em opiniões, contribui para construção de empresas e mercados de excelência. Compartilhar histórias de conquistas foi nosso objetivo em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Para a Verde, garantir a presença feminina no time confere um olhar diferenciado nos investimentos, na tomada de decisão e na condução da gestora.

“Acreditamos que a diversidade, composição de ideias e pontos de vista complementares é o que pode nos levar cada vez mais longe, tendo um olhar mais amplo e profundo sobre os diferentes temas do nosso dia a dia”, contou Eleonora Cypel durante um dos painéis.

Tags: , , , ,

 

Luis Stuhlberger participa da LAIC – Latin America Investment Conference 2021

Nosso CEO e CIO e gestor do Fundo Verde, participa hoje de painel em evento realizado pelo Credit Suisse.

Acompanhe hoje a participação de Luis Stuhlberger na LAIC – Latin America Investment Conference 2021.

O gestor do Fundo Verde e CEO e CIO da Verde AM se juntará a Rogério Xavier, da SPX Capital, no painel Hedge funds: will we have a speedy recovery in 2021?, marcado para as 18h30. O evento virtual é promovido pelo banco Credit Suisse.

Clique aqui para assistir.

Tags: , , ,

 

Luis Stuhlberger participa da Live do Valor

Visões do gestor e perspectivas para 2021

O CEO e CIO da Verde Asset, Luis Stuhlberger, foi o entrevistado da Live do Valor. Um dos gestores mais incensados do mercado de fundos brasileiro por sua atuação à frente do fundo multimercado Verde, Stuhlberger fez uma apresentação sobre o fechamento deste ano de pandemia e as perspectivas para 2021, além de suas visões atuais sobre os mercados.

Clique aqui para assistir.

Tags: , , , ,

 

Este conteúdo foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades afiliadas (conjuntamente “Verde”), tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro ou investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégia de investimento por parte dos destinatários. As informações referem-se às datas e condições mencionadas e não serão atualizadas. Os cenários apresentados podem não se refletir nas estratégias dos diversos fundos e carteiras geridos pela Verde. Aos investidores é recomendada a leitura cuidadosa de lâminas, prospectos e/ ou regulamentos ao aplicar seus recursos. A Verde não se responsabiliza por erros, omissões ou pelo uso destas informações. Este material foi preparado com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas. A Verde não garante a veracidade e integridade das informações e dados ou que os mesmos estão livres de erros ou omissões. Recomendamos uma consulta às fontes mencionadas para maiores informações. As análises aqui apresentadas não pretendem conter todas as informações relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As estimativas, conclusões, opiniões, sugestões de alocação, projeções e hipóteses apresentadas não constituem garantia ou promessa de rentabilidade e resultado ou de isenção de risco pela Verde. Ao investidor cabe a responsabilidade de informar-se sobre eventuais riscos previamente à tomada de decisão sobre investimentos. Este conteúdo não deve substituir o julgamento independente dos investidores. A Verde não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Este conteúdo não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem a prévia e expressa concordância da Verde.