Trabalhamos com criatividade e disciplina, com foco e abrangência para mapear as melhores oportunidades de investimento e antecipar tendências.

Dividimos com você, aqui, um pouco da forma Verde Asset Management de pensar.

Verde aposta alto nas ações brasileiras de olho em retomada

Matéria exclusiva com Pedro Sales para a Bloomberg. Por Vinícius Andrade e Felipe Marques.

O fundo Verde, que tem retorno acumulado de mais de 19.000% desde sua criação em 1997, está otimista com o mercado acionário brasileiro.

O fundo reduziu sua exposição a ações no exterior nos últimos meses e está com uma alocação em bolsa Brasil superior a 25%, um dos maiores níveis desde 2013, de acordo com Pedro Sales, sócio e gestor da estratégia de ações Brasil da Verde Asset Management. Embora afirme que os riscos relacionados à pandemia ainda não saíram do radar, ele vê a recuperação da economia ganhando força nos próximos meses.

Para continuar lendo, clique aqui.

Tags: , , , ,

 

‘Queda da bolsa na pandemia foi muito exagerada’, diz gestor da Verde

Para Pedro Sales, a história de longo prazo de boa parte das empresas não mudou. A asset trabalha com uma visão positiva sobre a bolsa de valores

Uma das gestoras de recursos mais renomadas do país, a Verde Asset Management trabalha com uma visão positiva sobre a bolsa de valores. Apesar do efeito negativo da pandemia no curto prazo, na avaliação da casa, a crise não afetou o valor das empresas em um horizonte mais longo.

Tem muita gente impressionada com os níveis de preços [na bolsa] dada a incerteza que estamos vivendo na pandemia. Mas, olhando para frente, se a visão de longo prazo de uma determinada empresa não mudou, o impacto no seu valor é baixo. Para a enorme maioria das ações que acompanhamos na bolsa, a história de longo prazo não é impactada pela pandemia”, afirma Pedro Sales, gestor de ações da Verde.

Para ele, não há uma distorção entre o bom desempenho recente da bolsa e a situação ainda fragilizada da economia. Mais que isso, Sales diz haver muitas empresas na bolsa com um nível de preços bastante interessante — casos de Vale e Petrobras.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Tags: , , , ,

 

Luis Stuhlberger e Luiz Parreiras participam de live do prêmio “Melhores da Bolsa 2020”

Nosso gestor do Fundo Verde e CEO e CIO, Luis Stuhlberger, e nosso gestor da Estratégia Multimercado e Previdência, Luiz Parreiras, participam de painel em evento online promovido pela InfoMoney e Stock Pickers.

A visão da Verde sobre o mercado pós-crise é o tema do painel de Luis Stuhlberger e Luiz Parreiras, mediado por Thiago Salomão e Renato Santiago, na programação de lives do prêmio Melhores da Bolsa 2020, promovido pela InfoMoney e Stock Pickers.

O evento, que acontece entre os dias 24 e 26 de novembro, reúne apresentações de grandes gestores de fundos e CEOs das melhores empresas da Bolsa, destacadas na lista elaborada pelo site em parceria com a Economatica e o Ibmec.

A participação dos gestores da Verde, que contempla a análise dos principais tópicos do cenário atual e o desempenho do mercado de ações, será hoje, às 18h.

Clique aqui para assistir ao vivo.

Tags: , , , ,

 

Verde participa da live do Valor Investe

Pedro Sales, nosso gestor da Estratégia de Ações Brasil, participa da live do Valor Investe.

“Dado que há pouca visibilidade durante as crises, evite bancar o herói e focar nas ações que podem subir se as coisas derem certo. O ideal é construir um portfólio que navegue bem em qualquer cenário

Confira na íntegra o bate-papo entre Pedro Sales, nosso gestor da Estratégia de Ações Brasil, e a editora-assistente do VI, Daniele Camba, na live do Valor Investe, sobre o cenário atual da bolsa brasileira diante da crise do coronavírus.

A transmissão está disponível no canal do Valor Investe no Youtube. Clique aqui para assistir.

Tags: , , , ,

 

Bolhas em formação no mercado já preocupam

Matéria com Artur Wichmann, entre outros gestores, para o jornal Valor Econômico
Artur Wichmann, da Verde Asset: há euforia com ações dos setores elétrico, telecom e consumo básico nos EUA. Foto: Luis Ushirobira/Valor

Sinais firmes de bolha em mercados como o de títulos soberanos globais, empréstimos corporativos chineses e também na bolsa americana tiram o sono de analistas e gestores de recursos que, no entanto, não veem mudanças imediatas no cenário de liquidez atual. Em um ou dois anos, contudo, quando os juros começarem a subir, a percepção geral é que o estrago está encomendado e pode ser amplo, atingindo com mais força economias que precisam de reformas importantes para absorver choques externos, como o Brasil.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , , , ,

 

Este conteúdo foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades afiliadas (conjuntamente “Verde”), tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro ou investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégia de investimento por parte dos destinatários. As informações referem-se às datas e condições mencionadas e não serão atualizadas. Os cenários apresentados podem não se refletir nas estratégias dos diversos fundos e carteiras geridos pela Verde. Aos investidores é recomendada a leitura cuidadosa de lâminas, prospectos e/ ou regulamentos ao aplicar seus recursos. A Verde não se responsabiliza por erros, omissões ou pelo uso destas informações. Este material foi preparado com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas. A Verde não garante a veracidade e integridade das informações e dados ou que os mesmos estão livres de erros ou omissões. Recomendamos uma consulta às fontes mencionadas para maiores informações. As análises aqui apresentadas não pretendem conter todas as informações relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As estimativas, conclusões, opiniões, sugestões de alocação, projeções e hipóteses apresentadas não constituem garantia ou promessa de rentabilidade e resultado ou de isenção de risco pela Verde. Ao investidor cabe a responsabilidade de informar-se sobre eventuais riscos previamente à tomada de decisão sobre investimentos. Este conteúdo não deve substituir o julgamento independente dos investidores. A Verde não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Este conteúdo não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem a prévia e expressa concordância da Verde.