Trabalhamos com criatividade e disciplina, com foco e abrangência para mapear as melhores oportunidades de investimento e antecipar tendências.

Dividimos com você, aqui, um pouco da forma Verde Asset Management de pensar.

Verde Asset aposta em ações dos EUA

Gestor descarta bolhas e vê retomada americana mais veloz com ajuda trilionária

Entrevista exclusiva com Thiago Harada, para o Valor Econômico
Harada, da Verde: “As pessoas não vão colocar dinheiro do auxílio na bolsa

Ao olhar para o mundo em sua estratégia global de renda variável, a Verde Asset, que reúne R$ 53 bilhões em ativos, indica ter mais de um trilhão de argumentos para apontar os Estados Unidos como seu destino preferido. Mais precisamente US$ 1,9 trilhão de motivos. No geral, a casa adota uma estratégia bem clara neste momento em que a pandemia entra em diferentes estágios no mundo: investir onde a recuperação está mais rápida. E nada mais veloz para impulsionar a atividade e o consumo nos EUA do que o maior programa fiscal de auxílio já criado por um governo na história.

Além dos Estados Unidos, os gestores da Verde veem oportunidades nos países desenvolvidos, em geral, e asiáticos, deixando pouco espaço para emergentes. Ao todo, a estratégia de ações globais da casa responde por R$ 2,5 bilhões, considerando tanto os fundos dedicados à estratégia mundial quanto a alocação na carteira dos outros fundos da casa. Desse montante todo, a exposição aos Estados Unidos é aproximadamente 70%, enquanto outros 20% se voltam para a Europa e 10% para a Ásia.

No mundo inteiro, onde vamos encontrar recuperação mais rápida para a crise que estamos enfrentando? Nos países desenvolvidos. Acreditamos muito nessa recuperação cíclica, principalmente nos Estados Unidos”, diz Thiago Harada, que divide a estratégia mundial da Verde com Daniel Campion e João Julião.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Tags: , , , ,

 

Por que sua carteira de ações precisa começar a viajar e falar inglês?

Se você ainda não está olhando para o mercado internacional de ações, é melhor rever sua carteira.

Confira o podcast #50 De Disney a Dominos: abrimos as carteiras dos stock pickers globais que contou com a participação do nosso gestor da Estratégia de Ações Globais, Thiago Harada, além de Gustavo Aranha, da Geo Capital e Roberto Tepperman, da Legg Mason.

Se você já está atento às ações internacionais, ouça também, pois os três abriram suas carteiras e revelaram suas teses de investimento e carteiras atuais.

Clique aqui para ouvir.

Tags: , , , ,

 

Este conteúdo foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades afiliadas (conjuntamente “Verde”), tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro ou investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégia de investimento por parte dos destinatários. As informações referem-se às datas e condições mencionadas e não serão atualizadas. Os cenários apresentados podem não se refletir nas estratégias dos diversos fundos e carteiras geridos pela Verde. Aos investidores é recomendada a leitura cuidadosa de lâminas, prospectos e/ ou regulamentos ao aplicar seus recursos. A Verde não se responsabiliza por erros, omissões ou pelo uso destas informações. Este material foi preparado com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas. A Verde não garante a veracidade e integridade das informações e dados ou que os mesmos estão livres de erros ou omissões. Recomendamos uma consulta às fontes mencionadas para maiores informações. As análises aqui apresentadas não pretendem conter todas as informações relevantes que um investidor deve considerar e, dessa forma, representam apenas uma visão limitada do mercado. As estimativas, conclusões, opiniões, sugestões de alocação, projeções e hipóteses apresentadas não constituem garantia ou promessa de rentabilidade e resultado ou de isenção de risco pela Verde. Ao investidor cabe a responsabilidade de informar-se sobre eventuais riscos previamente à tomada de decisão sobre investimentos. Este conteúdo não deve substituir o julgamento independente dos investidores. A Verde não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Este conteúdo não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem a prévia e expressa concordância da Verde.